A Fauna

Embora a mata atlântica ocupe hoje menos de 10% da área de cobertura original, muitos fragmentos estão protegidos em unidades de conservação. Quando algum investimento é feito na fiscalização dessas áreas, os resultados para a conservação, podem ser surpreendentes. Esse é o caso da RPPN do Caraguatá.

Num projeto piloto realizado em 2005/2006 com apoio da ONG Conservation International, foram registradas através de armadilhas fotográficas( câmeras com sensor de calor e movimento) uma grande diversidade de mamíferos e aves.

Entre as centenas de registros constam a presença de Pumas(Puma concolor), Jaguatiricas(Leopardus pardalis), Quatis(Nasua nasua), Iraras ( Eira barbara), Tatus(Dasypus novemcinctus), Capivaras (Hydrochoerus hydrochaeris), Porcos do mato (Pecari tajacu), Macacos(Cebus nigritus) e aves como Saracura(Aramides saracura), Aracuã(Ortalis guttata), Jacus(Penelope obscura) e Macucos(Tinamus solitarius).

Nos passeios pela mata é possível avistar tucanos( Ramphastos dicolorus) e papagaios(Amazona vinacea).

tucanos e papagaios rppn caraguata ilustrativa

Os registros fotográficos demonstram uma fauna silvestre bem diversificada e com a presença dos maiores predadores da cadeia alimentar(ex: Puma).

Puma