Histórico

História

A criação de uma Reserva Ecológica foi idealizada pelo empresário Russell Wid Coffin em 1988, quando pediu para um grupo de biólogos que procurassem uma propriedade com grande potencial de biodiversidade para conservação. Com a instituição da modalidade RPPN – Reserva Particular do Patrimônio Natural, em 1990, surgiu a Reserva Ecológica do Caraguatá, uma das primeiras unidades a serem criadas no Brasil ( a primeira em Santa Catarina).

Dentre os pesquisadores consultados estava o renomado botânico e padre Raulino Reitz que sugeriu uma área localizado no município de Antonio Carlos-o antigo “Faxinal”. A área era de relevante importância para conservação porque abrangia floresta ombrófila densa,mista e campos de altitude. Incluia também uma população de Araucaria angustifolia( popularmente conhecido como pinheiro do Paraná) que mais se aproximava do litoral brasileiro diferenciando-se das demais populações no sul do Brasil.

O nome Caraguatá surgiu em função da grande freqüência e abundancia de uma bromélia denominada popularmente de “Caraguatá ou Gravatá”(Nidularium innocienti), conforme mostrada na imagem abaixo:

Planta pelo qual originou o nome Caraguatá.

Planta pelo qual originou o nome Caraguatá.

  Anteriormente à sua criação, algumas áreas da Reserva eram utilizadas como pastagens, cultivos agrícolas e retirada de forma extrativista de madeiras nobres. Nestas áreas, estão sendo realizados plantios de espécies nativas, principalmente Araucárias, sendo mantido um viveiro onde são multiplicadas as plantas provenientes do próprio núcleo que se encontra na propriedade. Outras áreas têm sido preservadas para que ocorra a regeneração natural da vegetação.